terça-feira, 24 de setembro de 2013

Foi-se ao ar...

Tentou fazer-se reanimação ao longo de mais de uma semana, insistiu-se e não se desistiu facilmente, deu-se na massagem cardíaca, deu-se na epinefrina informática, deu-se até na respiração boca a boca binária mas o seu coraçãozinho metálico não deu sinais... Nada... Surgiu o piii constrangedor que anunciou o fim...
O meu computador foi com certeza para o céu dos anjinhos, nunca me deu problema algum nesta longa jornada em que fomos companheiros de palavras, números, imagens e em que tantos foram os filmes que assistimos na companhia um do outro e tantas as músicas escutadas...
Que descanse em paz no reino dos computadores, e que os seus órgãos possam ser aproveitados para que outros possam viver mais algum tempo... 



A nova solução é provisória (pelo andar da carruagem do vil metal não tão provisória quanto gostaria), mas pelo menos o ecrã que tenho é fantástico para ver filmes :) (não digo isto só por eu ser daquelas pessoas chatas que têm a mania de tentar ver tudo pelo lado positivo, é mesmo porque o ecrã é fantástico :p).

Analisando estes dias sem net, apesar de ter saudades de vos ler, dos desafios, das imagens, dos sons e de toda a partilha, não sofri nem de calafrios, nem de suores frios, nem de coração acelerado, nem de colapasos nervosos por não poder ver o FB e o email várias vezes ao dia. 

Catarina - 9
SEMANT* - 0


*síndromes esquisitos da modernidade associados às novas tecnologias


24 comentários:

  1. É um bom teste à dependência ou não...

    Abraço

    ResponderEliminar
  2. Bem que estranhei a tua ausência. Sejas bem-voltada :)

    E tenho uma novidade: novo tasco ;)
    http://kind-of-restless-soul.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  3. As novas tecnologias - um tema em comum para o dia de hoje.
    Com duas abordagens.
    Assim como Macau e a China - um país, dois sistemas.
    Beijinhos!

    ResponderEliminar
  4. Já não passava por aqui há tanto tempo, deixei de receber as actualizações do teu blogue.

    Como tens passado Catarina?


    Um beijinho muito grande e espero ver-te mais vezes pelo "ouso escrever".

    ResponderEliminar
  5. Oh. Que pena. Nós acabamos por nos afeiçoar a estas máquinas e custa-nos desligar delas. Mas hás-de conseguir arranjar outra e voltar a vir aqui com a mesma frequência de sempre. :)
    beijinho

    ResponderEliminar
  6. A mim dá-me logo a travadinha quando tenho algum problema informático. Mesmo tendo um computador extra, é sempre neste que tenho tudo o que preciso para trabalhar, por isso é um grande transtorno!
    Beijinhos e força!
    P.S. (não tentando influenciar o teu voto...) Estou a ressacar de uma boa caminhada...

    ResponderEliminar
  7. Não acreditas no mistério da ressurreição? ou já nÕo há mistério que lhe valha? :D

    ResponderEliminar
  8. Oi, Catarina! Tive problemas recentes com minha internet e não fiquei tão tranquila quanto você, hahaha, e ainda bem que há tecnologia sobressalente para ajudá-la por enquanto...um abraço!

    ResponderEliminar
  9. Por vezes desligo da net uns dias, salvo quando estou no trabalho.
    E faz-me bem esse corte com o mundo virtual.
    Importante é não sentires falta como se fosse algo essencial e aproveitares para serões diferentes.


    Beijinhos :)

    ResponderEliminar
  10. Rosa dos Ventos, pelo menos para mim até foi, já que me considerava mais dependente da Net do que aquilo que efectivamente sou :)

    Abraços

    ResponderEliminar
  11. Roger Vou passando sempre que puder, agora está mais complicado :p Mas tudo por boas razões :)

    Já visitei o novo tasco, eu já sabia que não ias aguentar :)

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  12. Pedro as novas tecnologias têm muito que se lhe diga, e os efeitos a longo prazo, esses ainda estão por conhecer :)

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  13. Alexandra além de todos os precalços, não tem sido muito fácil ter tempo para ler e comentar tudo o que quero, mas é sempre com muito prazer que visito o "ouso escrever" :)

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  14. Lilly Sem dúvida que nos afeiçoamos... Por agora estou desenrascada :) Vou passando sempre que posso!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  15. Gata quando o pc é uma das principais ferramentas de trabalho, aí o caso muda de figura :/

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  16. Francisco, para o meu portátil já não há ressurreição possível, mas o meu portátil também não era O portátil salvador. :p

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  17. Vane M. Ainda bem que o seu problema está resolvido :)

    Abraços

    ResponderEliminar
  18. Pukinhas Esses momentos quanto a mim também são preciosos :)

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  19. Boa noite querida, lindo seu blog, vem me visitar, se gostar do meu blog e quiser me seguir, te seguirei de volta, deixa o seu link, tenha uma linda semana abençoado por Deus, beijinhos!
    http://pontocruzdasamsara.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  20. Felizmente nunca me aconteceu pifar o computador, mas já passei alguns dias sem net e não me passei. Acho que ajuda não ter telemóvel esperto, para não criar uma dependência ainda maior.

    Beijos*

    ResponderEliminar
  21. Catarina,

    Tive uma ideia fenomenal: vamos fazer uma vaquinha, todos nós que lemos o teu blog com deleite acrescido, para te voltares a equipar, informaticamente falando.

    Divulga essa iniciativa no próprio blog. E depois, com o dinheiro que sobrar com a aquisição do teu MacBook Pro 15" novinho em folha, vamos fazer uma jantarada com o pessoal todo. Valeuzão?

    Beijim! ;-)
    Giuseppe

    ResponderEliminar
  22. Samsara, bem vinda :) Obrigada!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  23. Blanche Cérise também ainda não tenho um telemóvel esperto, é bem provável que de facto contribua para aumentar a dependência :)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  24. Giuseppe Pietrini a sério? Ahahahahah estou mesmo a ver, haveria gente de todo lado com ofertas generosas :p Valeu pela iniciativa, mas se quiserem patrocinar algo, patrocinem antes a minha visita ao Japão :))) Eheheheh

    Beijinhos

    ResponderEliminar