sábado, 4 de Janeiro de 2014

A realização de desejos supostamente impossíveis!!!

Estava eu prontinha para vir aqui deixar pérolas fantásticas do meu dia a dia, partilhar com vocês os sonhos para o novo ano, desejar-vos um Feliz 2014 (então? também ainda só é dia 4), fazer uma coisa bonita cheia de imagens e tal, mas... Parou tudo! Tinha que partilhar isto já (caso contrário, provavelmente esquecia-me...).
Então é assim, reza a história que eu Catarina, menina simples, além do meu trauma e da minha tristeza por não ter uma caligrafia redondinha e bonitinha como a das outras meninas (entre outros), também nunca tinha sido brindada, com a sorte de me sair um daqueles brindes, no mínimo ranhosos do bolo rei, está bem, eram ranhosos mas nunca me saiu nenhum para grande tristeza minha, favas sim, e muitas, mas essa porcaria dos brindes saia sempre aos outros e mim nunca. Chega a uma altura que proibiram essa coisa dos brindes e das favas de modo que o meu sonho de alguma vez encontrar o brinde ranhoso do bolo rei morreu... Pensava eu! Já que antes de me sentar para desejar a todos um Feliz 2014, fui mandar uma trinchada num bolo Rei e.... Tcharan!!!! Saiu-me o brinde!!! Ah pois saiu! Até tirava uma fotografia ao bicho mas estou com preguiça e não me apetece procurar o cabo para transferir a foto para o pc, mas pronto o brinde é assim um Rei Mago (pelo menos a mim parece-me um rei mago), todo colorido e muito mais bonito do que os brindes ranhosos de antigamente, espero que me traga muito ouro eheheheh (brincadeira)!
Face a isto, tenho mesmo de augurar um 2014 cheio de realizações, porque a realização de um desejo é boa, a realização, inesperada de um desejo supostamente impossível é ainda melhor :) 

sábado, 28 de Dezembro de 2013

O meu Natal e Planos para o Novo Ano

Ainda não tinha falado dos meus presentes de Natal e de tudo isso, e aposto que estava tudo curioso para ver as imagens das roupinhas, dos sapatinhos, dos livrinhos ou dos paninhos bordados que recebi, pois se estavam curiosos, por aí vão ficar... Eis a "maior" dádiva deste Natal: 


E no seguimento do Natal, uma vez que vem aí o novo ano, o que pretendo para 2014? Seguir os meus sonhos sempre!


Recomendo vivamente que sigam este conselho! 

"Era uma vez uma resposta a um comentário que virou post"

Eu sei que estamos ainda em época Natalícia, que é tempo de Paz, Amor e Harmonia e isso tudo... Mas quem já me conhece sabe que as provocações fazem-me comichão, ficam difíceis de ignorar... Bai daí que uma pessoa esmera-se a escrever uma missiva natalícia toda personalizada, escrita à mão cheia de amor e carinho e salta na minha caixa de comentários (e já nem falo das "Private Jokes") alguém a chamar a minha caligrafia de ilegível, mau... Eu que em determinada fase da minha vida tive alguns complexos por não ter uma caligrafia "de menina" redondinha e bonitinha, coisa que me criou alguns traumas na adolescência,  tenho agora de levar com isso... Grrrr!!! Além disso a minha caligrafia foi comparada à letra do médico de família de quem deixou o comentário... Bem, eu que já lidei bastante (em tempos, que agora as receitas são quase todas electrónicas) com letras de médicos, só tenho a dizer que se a letra do médico em questão era como a minha, então os farmacêuticos da zona eram fraquinhos na arte da adivinhação tantas vezes por nós colocada em prática nessas circunstâncias :p 
E já que falamos em artes de adivinhação na Farmácia quase que trocava as receitas electrónicas pelas receitas manuscritas outra vez desde que abolissem isto da prescrição por principio activo, quando existem 3597 genéricos diferentes do mesmo medicamento e se perde uma eternidade a "mostrar caixas de sapatos" até acertar no que a pessoa toma! A dificuldade desta tarefa torna-se acrescida, quando encontramos quem insiste que toma o "ginérico" de um determinado medicamento, cuja caixa, não nenhuma das 37 que temos em stock e que de sorriso na tromba apresentamos, e que é vermelha, se queixa o tempo todo que está farto que as farmácias tentem impingir determinado "ginérico",  e depois de muita arte da adivinhação e num laivo de inspiração nos lembramos de mostrar as marcas desse determinado medicamento, e a pessoa de sorriso nos lábios e êxtase diz: "É esta!!!", pequeno detalhe, além de não ser genérico: a caixa era branca! Por isso... Letras ilegíveis, é para meninos! Mas é sempre bom passar de besta (que queria impingir um ginérico, a bestial que conseguiu abrir a caixa com "O Segredo". )
Agora meu caro faça o favor de tentar ler novamente a missiva, deixe de ser preguiçoso e pouco determinado :p
Cumprimentos Natalícios, Jingle Bell Jingle Bell!



P.S.: Este post não passa de uma brincadeira bem humorada à semelhança das referências à minha caligrafia ilegível :p 

sábado, 14 de Dezembro de 2013

A cultura do efémero

Não sei se é dos tempos ou das vontades, não sei se foi sempre assim. Se é causado pela tecnologia, pela economia, pela filosofia ou pela física das emoções. Vive-se o tempo do efémero, tempos em que tudo tem prazo reduzido. O que hoje é topo de gama daqui a um mês é ultrapassado... Nada chega, tudo tem prazo reduzido, quer-se tudo à velocidade alucinante do "é para ontem" - estaremos a tentar descobrir como viajar ao futuro dando um prazo tão curto ao ponto de terminar antes de ser feito? Vivemos a um ritmo cada vez mais alucinante em que se perde o tempo necessário para degustar pequenas coisas... Mas ainda não é bem aí que quero chegar... Vamos ao plano das relações, das interacções e das vivências... Tende tudo a ficar cada vez mais efémero, mais rápido e com prazo de validade mais curto, tudo fica ultrapassado rapidamente, é preferível adquirir novo do que tentar arranjar o que se tem de bom mas ficou arranhado...
Só me tenho questionado sobre isto, a reduzir-mos tanto o prazo de validade, quanto tempo vamos demorar a que nos transformemos a nós próprios... Ultrapassados num curto espaço de tempo?


E porque é que fico longe daqui tempos infinitos e quando regresso me dá para escrever esta merda? Ora porque me apeteceu porra! E para deixar uma mensagem natalícia: Cuidem do que têm, não falo dos objectos nem sugiro que mantenham o mesmo telemóvel enquanto funcionar (à semelhança do que eu faço) que isso não me interessa mesmo nadinha, cuidem é das relações, caso contrário um dias destes andamos mais solitários que sei lá o quê... Ah e irrita-me solenemente ver uma mesa cheia de amigos cada um agarrado ao seu computador na net, a sério que porra é essa? Eu é que já devo estar completamente ultrapassada e nem me apercebi...  


sábado, 23 de Novembro de 2013

"Oh minha pombinha"

"Oh minha pombinha", é o modo carinhoso como se arriscam a ser tratados quando se passa a residir grande parte do tempo no "Puerto", grande cidade. Este ou "meu amor", e claro o imortal que eu adoro "Óh menina" :) O que eu já conheço desta boa gente, são bairristas no melhor sentido da palavra, são emotivos e fleumáticos, para o bom e mau, são atenciosos... Se estiverem numa paragem de autocarro que está para ser mudada, acreditem que mais do que uma pessoa vos vai alertar para esse facto, mesmo sem nunca vos terem visto mais gordos, atenciosamente alguém vos diz "sabe menina, eu não sei porque é que eles ainda têm aqui isto, mas olhe que esta paragem mudou ali para baixo", mesmo que o sinal da paragem ainda esteja efectivamente no local onde se encontram. 
Já aprendi que tratar alguém por "Senhora" ou "Senhora Dona" pode ser quase ofensivo, segundo o que me disse a utente que eu tratei assim "nós cá não somos, e não me leve a mal se é do Sul, como hei-de dizer, assim tão snobs". 

Caí de pára-quedas no meio de Portistas, e podiam ser Portistas daqueles que nem ligam a futebol mas não, são mesmo Portistas daqueles que gostam muito de futebol e que não gostam nada do Benfica, que muito provavelmente me vão moer a cabeça, agora que já sabem que sou do Benfica... Descobri também que tenho mesmo cara de Lampiona, quando numa conversa sobre futebol com um utente eu comento "de facto o campeonato é muito mais interessante com o Sporting lá nos lugares de cima, e olhe que eu nem sou Sportinguista" ao que o senhor respondeu "hum, não é do Sporting, mas do Porto também não é" paralelamente um dos meus patrões ainda diz "Pois, não é toda a gente que pode ter bom gosto". Sobre estas coisas do futebol o meu pai recomendou-me que evitasse falar de futebol, pois segundo ele, por vezes empolgo-me demasiado :p


As viagens de comboio diárias são repletas de filmes, diários e as vistas impagáveis! Uma panóplia de pessoas diferentes cruza-se comigo diariamente, com mil histórias que vos poderia contar, se houvesse tempo. Não há, mas posso dizer que até no cruzar de pessoas em momentos estranhos tenho tido sorte, certo dia, não de greve um acidente provocou a interrupção dos comboios e das 19h as 20h30 não saiu nenhum, nesse espaço de tempo foi juntando e juntando, mais e mais pessoas, eu a fazer o meu sprint diário (e desnecessário naquele dia) para apanhar o comboio deparo-me com um comboio já atulhado de malta até à porta, lá encontro um buraquinho onde me ensalsichar. Podia ter ficado junto de pessoas que dada a situação à bom português não fizessem mais nada do que bufar (e olhem que as razões não eram poucas) enquanto se aguardava a saída do comboio e reclamar de tudo e de todos.  Ao invés disso a malta que se juntou naquele espaço, decidiu começar a conversar sobre tudo e mais alguma coisa, com conversa repleta de boas gargalhadas o que serviu de agradável lenitivo para a situação, por isso até nestes momentos posso dizer que tenho tido sorte com as pessoas com que me cruzo. 

Cruzo-me com imensas pessoas diferentes todos os dias e isso é fantástico, eu sou a croma que vai com o nariz enfiado num livro (em duas semanas li quatro livros!), ou encostada a dormir ferrada ao ponto de sonhar, e ter de ser acordada várias vezes pelo senhor que confere os bilhetes com um leve empurrão.


Aos que conseguiram chegar a este ponto do texto sem adormecer, posso dizer que o novo trabalho é óptimo, com colegas fantásticas, assim como o projecto paralelo que é um projecto bonito e super bem feito. Para já só espero estar à altura deste desafio, e vou dar o meu melhor para estar à altura desta oportunidade! 
Algo que não muda de seja a Norte, Centro ou Sul, porra que as nossas balanças das farmácias estão sempre mal calibradas :p Deve ser uma das queixas mais universais :)

Para finalizar, porque tenho de falar disto, o jogo Benfica-Sporting foi um dos melhores jogos de futebol que
vi nos últimos tempos, digno de uma final, e aproveito também para dizer que o comportamento do JJ não me representa enquanto benfiquista. Também não posso deixar de referir que um dos momentos altos do jogo, foi quando o Patrício tirou a camisola no final do jogo... Aquilo é muita saúde!








E não "obrigada mano", mas obrigada Ronaldo, por me teres tirado a razão quando por vezes me queixo que não te vejo fazer na Selecção o que fazes no Real, e obrigada a toda a nossa Selecção pela emoção!
Podíamos ser apurados tranquilamente para ir ao Brasil? 
Poder podíamos, mas não era apuramento à Portuguesa!!!